• Jonathan Johnson

E aí, Alguém Consegue Esquecer de Seus Filhos? Sim, Acontece. Mas Deus Jamais!

Minuto Cambirela para 17 de abril. Boa Tarde

Nós não podemos pensar sobre Deus como se fosse ele igual a gente. Ele não é como nós. Se pensarmos que seja, logo estaremos decepcionados. Uma grande parte do livro da Bíblia, Isaías, trata da promessa de Deus para resolver não só o sofrimento do seu povo mas também a injustiça e iniquidade do homem. O Minuto da última terça feira trata do convite gracioso para beber e comer no final deste promessa em Isaías 55. As palavras de capítulo 53 são singulares entre palavras escritas em língua humana. Só verso 11 como exemplo: “Ele verá o fruto do trabalho de sua alma e ficará satisfeito. O meu Servo, o Justo, com o seu conhecimento justificará a muitos, porque as iniquidades deles levará sobre si.”


Que promessa! E quando lembramos que Isaías escreveu centenas de anos antes da vinda de Jesus, ficamos pasmados. Quem consegue dizer o que vai acontecer, está realmente em liga consigo mesmo. Não há ninguém como Deus.


Capítulo 49 faz parte desta promessa. Não é uma promessa universal, que pode se aplicar a todos, mas faz parte de uma promessa para o povo de Deus. Deus promete restaurar seu povo, os Israelitas, e cumprir todas as suas promessas que tem repetido aos patriarcas (Abraão, Isaque, Jacó, Judá). Encontramos consolo e conforto para nós nesta promessa.

49 v14 relata de uma acusação contra Deus que o Israel poderia estar pensando. “O Senhor me abandonou, o Senhor esqueceu de mim.” Bem, muitos de nós talvez identificamos com este pensamento. O grande desafio diante de nós parece ser o que vai ser a onde que nos leva para dentro do mar. Onde está o socorro? Onde está a Rocha que prometeu nos segurar?

Em verso 15 Deus responde com pergunta. “Será que uma mulher pode se esquecer do filho que ainda mama, de maneira que não se compadeça do filho do seu ventre?” Parece ser aquela pergunta retórica, cuja resposta é claro. “Com certeza não!” Queremos dizer. Nenhuma mulher pode esquecer do seu filho. Então, Deus não esquece do seu povo também? Tá certo?


Mas não é esta a resposta. Porque bem sabemos de casos em que a mãe realmente esquece do seu filho. O rei Salomão tratou de um desses quando a mulher, no seu sono, matou seu recém-nascido porque esqueceu dele. E todos nós sabemos de casos ao nosso redor onde mamãe não tem compaixão do seu próprio filho. Abandonam, maltratam e abusam. Acontece com uma frequência que nos leva a vergonha. Uma mãe, pode sim, esquecer de seu filho. E daí, Deus, o que diria?


Deus nos tem onde ele quer. Terminamos Isaias 49 v15: “Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, porém, não me esquecerei de você.” Deus já estava na nossa frente e antecipou da nossa dúvida. E ele deixa uma promessa para provar.


Verso 16: “Eis que eu gravei você nas palmas das minhas mãos, as suas muralhas estão continuamente diante de mim.” Jesus Cristo estendeu suas mãos, pregadas na madeira da cruz, para gravar nelas o nome dos seus filhos. Deus jamais esquece do seu povo Israel, ele jamais esquece dos filhos dele. Isto porque, como lemos antes, aquele que está em Cristo já está justificado. Pois, o Justo Jesus levou as iniquidades nossas sobre si mesmo. Para usar as palavras do hino: “meu nome já gravado está.”

Cristo já levou o fardo do pecado e ele não esquece dos seus filhos. Nem durante dias bons, muito menos durante dia mas. Você que está em Cristo, já é filho dele. E ele não é um pai como nós somos para esquecer dos seus. Amigo, há um só capaz de fazer uma promessa assim. Venha a Cristo, hoje mesmo e será salvo.


Minuto Cambirela faz parte de um projeto de implantação de uma igreja em Palhoça na grande Florianópolis. Desejando mais informações sobre o projeto ou o que Jesus tem feito para você, por favor entre em contato conosco. Como sempre, obrigado por assistir.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O Espírito Santo: Deus Trino

Minuto Cambirela para 28 de abril. Boa Tarde! Na defesa do evangelho em Gálatas 1, percebemos o peso enorme em entender e pregar corretamente o evangelho de Jesus Cristo. Escuta versos 9 e 10: “se alg